Cia Babalakina de Dança Afro Contemporânea no Afro-Sul Odomodê

Por , do Nação Z

O Centro Cultural Afro-Sul Odomodê recebe a Cia Babalakina de Dança Afro Contemporânea nos dias 13 e 14 de novembro próximo, com uma intensa programação de workshops e atividades que envolvem Dança Maracatu, Dança Afro, Moda Afro-Urbana e Música Negra (confira programação no Serviço).

O Bonde Babalakina se desenrola em 3 atos: 1°- Oficina de Dança Afro Contemporânea com Aline Valentim; 2° – Bate Papo e Oficina de Amarrações com Varal da Vall; 3° ato – Festa de Rua com DJ Bieta e um repertório especialmente selecionado pra DANÇAR e EMPODERAR.

A bailarina e coreógrafa Aline Valentim completa, neste ano, 10 anos de atuação artística no Rio de Janeiro. Seu núcleo de dança faz parte do Rio Maracatu, com sede no Centro Cultural da Fundição Progresso, localizado na Lapa, coração cultural da cidade do Rio de Janeiro.

Ao longo desta década, foram muitas experiência: cursos regulares, aulas ao ar livre, projetos sociais em comunidades, performances, shows, workshops internacionais, intercâmbio com artistas africanos e nacionais, criação de coreografias e espetáculos de dança afro-contemporânea e danças populares brasileiras. Uma trajetória rica que consolidou um trabalho singular, hoje reconhecido e respeitado dentro e fora do circuito cultural afro carioca.

Para celebrar tudo isso, surge o Bonde Babalakina,  trazendo dança, música e moda afro-contemporânea para diferentes espaços e públicos do País.  O Bonde é formado por Aline Valentin, Vall Neves e a DJ Bietta.

Formação do Bonde

Aline Valentin 

A bailarina e coreógrafa Aline Valentim é uma referência na dança afro-brasileira e danças regionais brasileiras como maracatu, coco, ciranda, afoxé, cavalo marinho, jongo e samba reggae. Ela é integrante do grupo Rio Maracatu e diretora da companhia Babalakina de dança afro contemporânea.

Vall Neves

O Varal da Val surgiu na aula de dança afro. A inspiração vem dos movimentos afro-contemporâneos. Fazendo sucesso com todas as idades em um estilo único. É moda afro-urbana. O Varal da Val existe há 10 anos. Há cinco vem fazendo um trabalho de amarrações diferenciado. Além das amarras dos turbantes para eles e elas, oferece opções em amarras de vestimentas, que transformam o look do dia-a-dia. O Varal é afirmação de beleza e identidade negra de homens e mulheres com muita atitude.

Dj Bieta 

Natural de Porto Alegre-RS. Pesquisadora de MPB – Música Preta Brasileira -, tem se especializado em criar ambientes agradáveis, onde a boa conversa, a convivência e a troca de ideias e experiências entre os diferentes tipos de pessoas possa ser acompanhada de um som de qualidade. Executa um set que transita entre musica africana, americana, cubana  e brasileira.

dança afrosul

PROGRAMAÇÃO

Workshop Maracatu com Aline Valentin https://www.youtube.com/watch?v=iF4j747M8Hg

13/11, sexta-feira: das 19h às 21h

14/11, sábado: das 10h às 12h

Inscrição: 2 dias R$ 65,00 – 1 dia R$ 40,00

Bonde BABALAKINA

https://www.facebook.com/babalakina?fref=ts

Link do evento: https://www.facebook.com/events/403113939897379/

 14 de novembro, sábado

14h – Oficina Dança Afro com Aline Valentin

16h – Conversa/Amarrações com Val Neves – Varal da Vall

17h – Dj Bieta

Inscrição individual R$ 50,00

Inscrição dupla $40

 18h – Encerramento

INSCRIÇÕES pela pagina Babalakina – mensagens inbox. Emai:  oficinababalakina@gmail.com bieta.prod@gmail.com

 PONTOS DE INSCRIÇÃO :

– Afro-Sul Odomodê

Av. Ipiranga, 3850, Porto Alegre

– Ponto de Cultura AfricaNaMente – Av. Cristóvão Colombo, 761

– Fernanda Brasil Ateliê – Rua dos Andradas 1560 Sala 502 Galeria Malcon, Centro, das 14h às 18h

Parcerias e Apoios:

Afro-Sul Odomodê

Varal da Vall

Natal do Lu

Ílú Akin e Grupo Ibeji

Fernanda Brasil Atelier

Sopapo Poético

Ponto de Cultura AfricaNaMente

A2 Diferencial Segurança

Dj Piá Hip Hop

Programa Discoteca Brasileira

FM Cultura

Fonte: Silvia Abreu Consultoria Integrada de Marketing

Anúncios

Sobre afrosul odomode

Av. Ipiranga, 3850 Porto Alegre - RS CEP 90610-000 Fone (51) 21032915
Esse post foi publicado em cultura negra, dança afro, economia solidária e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s