Pontinho de Cultura

PROJETO CURIOSA’IDADE

O Projeto surge como uma proposta de aprofundar nossas ação sociocultural-artístico-educacional no ponto de cultura com as crianças e adolescentes que são atendidas no Afro-Sul Odomode. A proposta é mais um instrumento utilizado na formação e resgate dos valores básicos da infância contidos no estatuto da criança e do adolescente. O projeto foi desenvolvido no ponto com as crianças e adolescentes dos bairros Jardim Botânico, condomínio dos Anjos, e através dos griôs do Ponto de Cultura. O principal objetivo é brincar, e promover de maneira lúdica uma maior consciência desde a infância sobre a importância de preservar as brincadeiras antigas, jogos, cantigas que vivemos, inserindo desde já valores referentes à qualidade de vida que pode proporcionar, enfatizando o respeito para com os mais velhos ( griôs) e as suas histórias. Como forma de garantir um futuro melhor em termos de infância e adolescência por meio de ações socioculturais e artístico-educacionais. As atividades contam com a participação de 24 crianças de 03 (três) a 12 (doze) anos, e 26 adolescentes de 13 a 16 anos, todos fazem parte de comunidades em situação de vulnerabilidade social segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente.

Introdução: aprender brincando é uma ação inerente na criança, no adolescente, jovem e adulto e aparece sempre como uma forma transacional em direção a algum conhecimento, que se redefine na elaboração constante do pensamento individual em permutações constantes com o pensamento coletivo. Sabe-se que o lúdico é um instrumento que permite a inserção da criança na cultura na arte e no social e através do qual se pode permear suas vivências internas com a realidade externa. Os mestres griôs os oficineiros foram facilitadores para a interação com esse meio, embora seja muito pouco explorado.

A recreação como atividade de lazer, apresenta valores específicos para diferentes fases da vida humanas. As práticas das atividades são espontâneas, prazerosas e criadoras despertando para o amor, a beleza, a bondade e a descoberta. Possibilitaremos um espaço importante a ser utilizado no campo educacional, onde a criança ocupa seu tempo com uma educação permanente, que visa seu desenvolvimento pessoal, cultural e psicossocial. Realizaremos através de brincadeiras e jogos lúdicos, o estímulo das relações cognitivas, afetivas, verbais, psicomotoras, sociais, a medição socializadora do conhecimento e a provocação para uma reação ativa, crítica, criativa. Inicialmente apresentamos o tema na forma de questionamento em linguagem apropriada a educação infantil, instigando as crianças sobre as brincadeiras antigas. Posteriormente brincaremos das brincadeiras antigas (resultante de pesquisa), para que possamos vivenciar o que foi exposto na escola, para que posteriormente seja proposta aos alunos a confecção de revista dos jogos brincadeiras e cantigas de roda. Faremos perguntas como: Vocês conhecem uma brincadeira? Como ela é ? E na nossa cidade alguém já viu ou ouviu falar? Qual o nome dela?  Quais são as regras? Com quem aprendeu ?

Programamos no projeto visitas da escola ao ponto onde os mestres contam suas histórias sobre as épocas da infância e falam das brincadeiras. Durante a contação de história será o momento de brincar de roda e cantar as cantigas ensinadas pelos Mestres Griôs. Ao final de cada atividade pediremos às crianças que desenhem as histórias que ouviram dos Mestres. O material construído será exposto na escola e no ponto de cultura. O projeto contempla seminários, oficinas de percussão, construção de boneco, oficina de teatro de bonecos, xadrez humano, origami, bonecas de pano e publicações de exemplares da atividade.

Oficina de percussão: as crianças do ponto acompanhadas pelo oficineiro do projeto, ensinarão às outras da escola parceira noções básicas de percussão, conhecimentos que vem sendo transmitido dentro do ponto de cultura nas oficinas permanentes de percussão, Além da utilização dos instrumentos, será formado um grupo de percussão mirim.

Image016

Oficina de Origami: buscamos nesta oficina interatividade, prazer e conhecimento de uma arte que encanta com suas formas e cores. Pretendemos socializar as pessoas de idades distintas: da criança ao adulto (professores). Oferecemos aqui uma opção lúdica que pode ser facilmente inserida na grade curricular ou extracurricular da escola. Tanto adultos quanto crianças em processo de aprendizagem podem praticá-la e através dela descobrir formas de representação.

Oficina de Bonecas (os) de Pano Abayomi: Transmissão de um pouco dos saberes e fazeres das avós, bisas, mães que antigamente, o que não faz tanto tempo assim, brincavam com bonecas de pano. Nessa oficina porém, o objetivo é colocar as crianças em contato com uma técnica de criação de personagens para RPG Comunativo, onde a comunidade e as próprias crianças estão representadas e participam ativamente do desenvolvimento das histórias, uma preparação e ao mesmo tempo reflexão sobre a vida na comunitária e ao mesmo tempo se apresenta como uma alternativa às bonecas de plástico (industrializadas) que são todas iguais, com as mesmas feições.

 

 RPG Comunativo: Projeto de produção literária multimídia com MetaReciclagem e Cultura Digital – http://rpgcomunativo.pontaodaeco.org/

MimoSa Grio do jogo RPG Comunativo sendo usada como Rádio Comunitária no curso desenvolvido pela Ecoaecoa Coletivo

Algumas referências

ALMEIDA, Paulo Nunes. Educação Lúdica: técnicas e jogos pedagógicos. 6 ed. São Paulo: Loyola, 1990.

ALMEIDA, Paulo Nunes. Dinâmica Lúdica: técnicas e jogos pedagógicos. 4 ed. São Paulo: Loyola, 1984.

POLETTO, Raquel Conte. A ludicidade da criança e sua relação com o contexto familiar. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 10, n. 1, p. 67-75, jan./abr. 2005.

MELLO, Fátima Eluzia de Camargo. Alfabetização na educação de jovens e adultos: uma reflexão sobre a importância da ludicidade. Disponível em: http://www.cereja.org.br/pdf/20041116_Fa

Veja o trabalho desenvolvido no Pontinho de Cultura Curiosa’idade no ano de 2009.

 

5 respostas para Pontinho de Cultura

  1. Gilmara Castro disse:

    Parabéns pelo trabalho é uma maneira de passarmos as novas gerações a nossa história sobre a ancestralidade.

    • Obrigada Gilmara.
      Convidamos você a conhecer nossa instituição. Durante a semana são desenvolvidos projetos educativos e todas as semanas acontece o Domingo Cultural, aberto à comunidade, com muita música negra e boas vibrações.
      Um abraço.

  2. RAQUEL CONTE disse:

    Gente adorei ver meu nome publicado a!!!!! que bom que apoveitaram o estudo para elaborar um projeto tão legal!!! Parabens pela iniciativa e obrigada pela consideração!!!!
    Raquel Conte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s